O circulo da real obra político-teatral que construímos!

O circulo da real obra político-teatral que construímos!

Tiriricas, Lulas e Bolsonaros. A mistura bizarra, patife, e canalha de nossa população ao montes de candidatos, com famílias nos braços, na casa de pessoas, que orgulhosamente, sorriem pela única visita, junto à Prefeitos que sabidamente, apenas pensam em sí. Músicas e palhaçadas, crianças usadas, brincadeiras e Personas de Honestidades, oriundas de uma mistura, batidas em liquidificadores alimentador pela energia maligna de pesquisas, baseadas em números dos gostos que os Egos em que os eleitores identificam-se, no pior dos gifs de internet de piadas Democráticas. O que esperamos construir com isso. pensando em relação à seriedade e comprometimento dos outros países no tocante, quando se refere aos próprios interesses de suas vidas, no presente e no futuro. A quem eles pensam que enganam? Sabem que enganam, aquele miseráveis que recebeu uma única direção da vóz do líder, que ignorará sua ignóbil vida, promotora de charlatões que desviam a energia de nossas vidas, em negociatas e obras Malúfeanas. Acreditadava ainda na continuação da reforma política, mas a criação de partidos, e os patifes afoitos por pegar o bonde do ego da enganação popular, crendo eles que o povo nada preocupa-se. A questão é porquê os números apontam á preferencia dos que demonstram despreocupação, e a antiga e estupidamente velha técnica de mostrar crianças e a família. Em consideração de que estamos já na mira das sanções e bombas, e em relação às conversas de amigos que vivem em países desenvolvidos e a seriedade pela qual eles consideram a direção e escolha dos líderes que governaram nossas vidas, e venda a enganação despontando, só podemos concluir o que criaremos se não abrirmos os olhos e ligarmos nossos radares, produziremos peças de teatro em círculos que sempre se repetem, e que a pura verdade é, e que tanto ofendeu, mais a pura verdade, construímos, todos, um histórico circulo um enfiando os dedos no Anos um do outro.

Deixe uma resposta